Vereador esclarece rejeição do Legislativo para CPI da Saúde municipal

21

O vice-presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá, Renivaldo Nascimento (PSDB), esclareceu a rejeição do Legislativo para a abertura da CPI para investigar a Secretaria Municipal de Saúde, por supostas contratações irregulares de servidores públicos e aquisição de medicamentos pela dispensa de licitação. Por 15 votos a quatro, a CPI proposta da oposição no legislativo, foi rejeitada na semana passada.
A decisão teve como base, a contratação de serviços comissionados enquanto não é realizado concurso público para o setor. “A CPI foi rejeitada por não ter qualquer fundamentação nos questionamentos apresentados pela oposição”, justificou Renivaldo.
O vereador avalia que a oposição atua pesando apenas no viés politico. O parlamentar disse ser a favor à fiscalização ao Executivo, mas que não seja sobre fatos subjetivos e com irresponsabilidade. “Infelizmente, a oposição não cumpre sua função de fiscalizar em defesa da população, mas sim por questões visando ganho político. Eles promovem a instabilidade política ao município de Cuiabá e isso é irresponsabilidade”, disse o vereador.
Renivaldo Nascimento afirmou ser a favor do concurso público, mas entende que o Executivo tenha suas dificuldades para a efetivação de novos funcionários. Além disso, a burocracia para aquisição de medicamentos. No entanto, o vereador observa que a administração das secretarias não pode parar. “Há momentos que existem as exceções para que o gestor possa trabalhar. Não há no relatório da CPI que o gestor foi beneficiado ou que promoveu danos ao erário público”, esclareceu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.