TSE convoca campanhas de Haddad e Bolsonaro para falar de fake news

9

Coordenadores das campanhas dos presidenciáveis devem se reunir nesta terça-feira (16) com a presidente do tribunal, ministra Rosa Weber

coordenadores das campanhas de Haddad e Bolsonaro devem se reunir com Rosa Weber para falar de fake news
iG Arte

coordenadores das campanhas de Haddad e Bolsonaro devem se reunir com Rosa Weber para falar de fake news

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, vai se reunir, nesta terça-feira (16), com os coordenadores das campanhas dos candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Na pauta do encontro, previsto para as 18h, em Brasília, estão as notícias falsas veiculadas especialmente nas mídias sociais. As notícias falsas (fake news, em inglês) entraram na agenda do TSE desde o início da preparação do processo eleitoral .

O tribunal chamou os partidos a assinarem um acordo contra as notícias falsas, reforçou a equipe que monitora essa prática e agora tenta um pacto entre os dois candidatos para evitar a disseminação de  fake news . Para os ministros do TSE, as notícias falsas podem abalar a credibilidade do pleito.

Haddad chegou a propor um  acordo com o adversário para evitar as notícias falsas, mas Bolsonaro recusou, via mídias sociais.

Decisões do TSE têm tirado conteúdo falso da internet. No último dia 11, o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Carlos Horbach, determinou a retirada da internet de uma publicação com conteúdo falso sobre o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad. A coligação O Povo Feliz de Novo, pertencente ao presidenciável, pediu a saída de outros 222 conteúdos.

Na semana anterior, outros 35 endereços com conteúdos inverídicos sobre o petista foram retirados do ar.

Também na semana passada, o ministro Luis Felipe Salomão negou um pedido da coligação de Haddad (PT/PCdoB/PROS) para remoção de conteúdo veiculado no grupo do WhatsApp “a Rede – Eleições 2018”.

Para Salomão, as mensagens enviadas pelo aplicativo não são abertas ao público, como acontece nas redes sociais. Nesse caso, segundo o ministro, a comunicação fica restrita a um grupo de pessoas.

TSE contra fake news

Presidente do TSE, ministra Rosa Weber, vai se reunir com representantes das campanhas para falar de fake news
Divulgação/TSE

Presidente do TSE, ministra Rosa Weber, vai se reunir com representantes das campanhas para falar de fake news

O TSE lançou, no último dia 11, um site tem como objetivo ajudar o eleitor brasileiro a esclarecer os fatos mentirosos sobre as eleições presidenciais que têm sido disseminados nas redes sociais. De acordo com a Justiça Eleitoral, a divulgação de informações corretas e apuradas é de extrema importância, já que é a melhor maneira de combater a desinformação por meio das notícias falsas.

Com o nome “Esclarecimentos sobre informações falsas veiculadas nas Eleições 2018”, a página oferece explicações do próprio TSE sobre as mensagens falsas e também oferece links de agências e fontes confiáveis de notícias desmentindo os boatos.

O TSE afirma que “A Justiça Eleitoral desempenha relevante papel na consolidação da democracia em nosso país e trabalha incansavelmente para oferecer à sociedade um processo de votação seguro, transparente e ágil, garantindo efetividade à manifestação popular exercida por meio do voto”. O tribunal também ressalta que, até o momento, nenhuma ocorrência de violação ao processo de votação ou apuração do processo eleitoral foi comprovada.

Segundo a Justiça Eleitoral, todos os relatos de irregularidades recebidos são enviados para investigação do Ministério Público Eleitoral e da Polícia Federal. Dessa forma, os responsáveis por compartilhar  fake news podem ser punidos e eventuais crimes podem ser apurados.

Fonte: Último Segundo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.