Milhões de romeiros participam do terceiro dia de procissões do Círio de Nazaré

6

Romeiros se reúnem há mais de 200 anos em outubro, para seguir imagem da Padroeira dos Paraenses pelas ruas de Belém. Maior festa religiosa do mundo, Círio é considerado patrimônio cultural da humanidade desde 2013

Missa realizada às 5h da manhã em frente à Catedral antecede a romaria mais aguardada do Círio de Nazaré por um percurso de 3,5 quilômetros pelas ruas de Belém, no Pará

Tarso Sarraf/Colaborativo

Missa realizada às 5h da manhã em frente à Catedral antecede a romaria mais aguardada do Círio de Nazaré por um percurso de 3,5 quilômetros pelas ruas de Belém, no Pará

A maior festa religiosa do mundo, o Círio de Nazaré, chega ao terceiro e mais importante dia de romarias pelas ruas de Belém do Pará neste domingo (14). Segundo estimativas, cerca de 2 milhões de pessoas estão seguindo a imagem da Nossa Senhora de Nazaré, Padroeira dos Paranaenses, nesta que é a 226ª edição do Círio de Nossa Senhora Nazaré e tem como tema este ano “Uma jovem chamada Maria”.

A celebração é composta por 12 romarias oficiais que tem no segundo domingo de outubro o auge da festa que ocorre anualmente, há mais de 200 anos. O Círio de Nazaré , realizado desde 1793, faz parte da Quadra Nazarena, como é chamada o período que reúne as comemorações relacionadas à festividade, começa no mês de agosto e vai até duas semana após o Círio, mas foi na missa realizada na última terça-feira (9) que a cerimônia de acendimento das luzes da fachada da Basília de Nossa Senhora de Nazaré aconteceu e a festa foi aberta.

As romarias , no entanto, começaram na sexta-feira (12) quando a primeira procissão aconteceu, coincidindo com o feriado nacional do Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora de Aparecida, desse ano. A imagem de Nossa Senhora de Nazaré que conta com pouco menos de 30 centímetros deixou a Basília no centro de Belém e foi carregada para a Igreja Matriz de Ananindeua, passando também pelo município de Marituba, chegando lá por volta das 16h.

No sábado (13), o dia mal havia clareado e romeiros já tinham assistido à missa na Igreja Matriz de Nossa Senhora das Graças, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém, e partido com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré , com destino a Icoaraci, distante cerca de 24 quilômetros.

De lá a imagem seguiu de volta a Belém numa romaria fluvial que é um dos momentos mais aguardados de toda a celebração. Enquanto a Santa foi carregada a bordo de um navio hidroceanográfico da Marinha do Brasil, o Garnier Sampaio, ao menos outras 335 embarcações que se inscreveram oficialmente na Capitania dos Portos acompanharam o chamado Círio Fluvial.

Círio de Nazaré reúne 2 milhões de pessoas em procissão todos os anos. População da cidade, normalmente, não passa de 1,5 milhão
Tarso Sarraf/Colaborativo

Círio de Nazaré reúne 2 milhões de pessoas em procissão todos os anos. População da cidade, normalmente, não passa de 1,5 milhão

Enfeitadas para a ocasião, centenas de embarcações de todos os tipos, de voadeiras a motos aquáticas e potentes lanchas particulares, coloriram a Baía do Guajará, respeitando o forte esquema de segurança montando pelas autoridades que redobraram a atenção e os alertas para evitar acidentes e conseguiram que, em mais de duas horas de procissao marítima, nenhum incidente grave fosse registrado, até que a imagem voltasse à terra firma e seguisse numa Moto Romaria.

Na sequência, em outro momento muito aguarado do dia, a Trasladação do Círio até a Catedral da Sé, teve início às 17h30 quando milhares de pessoas seguiam acompanhando a imagem da Santa.

Como era de se esperar, a presença de tantas pessoas alterou a rotina da capital paraense. O tráfego de veículos foi interditado em praticamente todas as vias principais da região central de Belém e o trajeto de várias linhas de ônibus foi alterado. Hotéis e pousadas comemoram a celebração e permanecem lotados graças aos milhares de turistas que acompanham as romarias todos os anos.

Ainda na abertura das festas, na terça-feira, o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, destacou que, durante essa época, todos os serviços públicos se preparam para garantir a segurança da população.

“As ações preventivas da prefeitura, seja na área da mobilidade ou da segurança, através da Guarda Municipal, como também as secretarias de Saúde, de Saneamento, de Urbanismo, ou seja, todos os órgãos estão integrados para contribuir com este grande evento que é patrimônio da humanidade e faz parte da nossa cultura. A gente fica muito feliz por participar deste momento e contribuir para a realização dele”, explicou o prefeito.

Neste domingo, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informou que a romaria do Círio de Nossa Senhora de Nazaré transcorre como o planejado. Até o momento foram registradas nove ocorrências médicas, a maioria dos casos relacionados a pacientes cardiopatas, além do registro de dois roubos.

O efetivo policial reúne 8.991 agentes da segurança pública e 97 veículos, entre viaturas, motocicletas e ambulâncias que atuam na operação Círio 2018, neste domingo. Entre as instituições estão Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Detran, Semob, Cruz Vermelha, entre outras.

Auge do Círio de Nazaré ocorre neste domingo

Milhares de fiéis, turistas e romeiros, participam da celebração do Círio de Nazaré, em Belém, considerado Patrimônio Cultural da Humanidade desde 2013
Jean Barbosa/Setur/Pará

Milhares de fiéis, turistas e romeiros, participam da celebração do Círio de Nazaré, em Belém, considerado Patrimônio Cultural da Humanidade desde 2013

Mais é na manhã/madrugada desse domingo (14) que o auge da festa que segue até o dia 29 acontece. Após a realização de uma missa na Praça Frei Caetano Brandão (em frente à Catedral Metropolitana da Sé) às 5h, a mais importante romaria começou às 6h30 percorrendo as principais ruas de Belém num trajeto de cerca de 3,5 quilômetros saindo da Catedral e partindo em direção à Basílica Santuário de Nazaré.

Segundo a tradição popular, é lá que a imagem da Virgem Maria teria sido encontrada pelo pescador Plácido há mais de 200 anos, para onde ela só deve voltar esse ano no começo da tarde, após ser celebrada por cerca de 2 milhões de pessoas. A título de comparação, a população de Belém, capital do Pará, não passa de 1,5 milhão.

Por tudo isso, em dezembro de 2013, o Círio foi aprovado durante a Oitava Reunião Anual do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Imaterial, realizada na cidade de Baku, no Azerbaijão, e incluído na lista de Patrimônio Cultural da Humanidade, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Já em 2015, o Círio de Nazaré e seu conjunto de manifestações religiosas e culturais também recebeu da Unesco o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade. Desde 2004, no entanto, a celebração já estava inscrita pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial Brasileiro.

Fonte: Último Segundo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.